A Raça Pug

O Pug continua sendo uma das raças mais populares, não apenas aqui no Brasil, mas em outros lugares do mundo. Pugs podem ser pequenos em estatura, mas eles têm grandes personalidades e são cachorrinhos extremamente inteligentes. Eles são confiantes por natureza, com um lado afetuoso e travesso, o que os torna queridos por todos. Pugs são incrivelmente agarrados com as pessoas e odeiam quando são deixados sozinhos por qualquer período de tempo.

História da Raça Pug

Os cachorros Pug já existem há muito tempo, com primeiros registros da raça datando de 700 aC na China Antiga, onde foram criados e por imperadores. As pessoas comuns não tinham permissão para possuir um Pug e se um cão desses fosse encontrado em sua posse, a punição seria a morte. Os Pugs eram tão reverenciados na época que tinham sua próprio espaço no palácio real e eram atendidos por seus próprios servos. Pugs fêmeas recebiam o mesmo status que a esposa de um imperador e eram guardadas por soldados, e eram alimentadas com o melhor de tudo.

Embora as origens exatas dos Pugs permaneçam desconhecidas, eles são considerados uma das raças mais antigas do planeta. Esses cachorrinhos encontraram seu caminho para a Europa quando a China permitiu que exploradores holandeses comercializassem em suas terras. Diz-se que os marinheiros contrabandeavam pugs para fora da China e eles faziam o maior sucesso com a nobreza e as classes altas devido ao seu tamanho pequeno e natureza doce.

Temperamento dos Pugs

Os Pugs são conhecidos por sua natureza gentil e doce, e é por isso que permaneceram companheiros tão populares ao longo dos séculos. Algumas pessoas dizem que dividir a casa com um Pug é mais como morar com uma criança pequena do que com um cachorro, o que é especialmente verdadeiro quando se trata de sua necessidade de atenção. Pugs são ultrassociáveis ​​e gostam de estar perto de pessoas. Eles não ficam bem quando deixados sozinhos por longos períodos de tempo. Se forem deixados sós por muitas horas, os Pugs podem se tornarem destrutivos por ansiedade de separação.

A raça Pug é conhecida por ser extremamente amigável com pessoas desconhecidas. Outra característica interessante é que, embora sejam muito afetuosos, os Pugs não são pegajosos. Eles gostam de estar com seus donos mas, quando recebem atenção suficiente, eles também gostam de fazer suas próprias coisas.

Os Pugs são Inteligentes? São Facilmente Treinados?

Pugs são cachorrinhos inteligentes, entretanto, eles possuem um pouco de teimosia, o que significa que é preciso ter uma voz firme quando se trata de treiná-los. Também é essencial que os proprietários sejam consistentes e sempre justos, porque os Pugs são bastante sensíveis por natureza, mesmo que às vezes sejam teimosos. Regras e limites devem ser estabelecidos cedo quando se mora com um Pug e eles precisam aprender seu lugar na “matilha” e quem é o cão alfa em uma casa para impedi-los de desenvolver qualquer comportamento indisciplinado e dominante que seria difícil de corrigir.

Os pugs respondem bem ao reforço positivo e não se sairão bem se forem manuseados de maneira rude. Eles também não respondem bem a métodos de treinamento severos e o mesmo pode ser dito de como são repreendidos. Se isso for feito com muita severidade, pode ter um efeito adverso neles, em vez de um resultado positivo.

A Saúde dos Pugs

A expectativa média de vida de um Pug é de 12 a 14 anos, quando bem cuidado e alimentado com uma dieta de boa qualidade adequada para sua idade.

Como os Pugs têm um pool genético relativamente pequeno, a raça é conhecida por sofrer de alguns problemas de saúde hereditários, alguns dos quais são bastante sérios. Isso inclui o seguinte:

Desordens oculares

  • Catarata
  • Distiquíase
  • Entrópio (pálpebras dobradas para dentro)
  • Síndrome de ceratopatia de expansão
  • Ceratoconjuntivite seca (olho seco)
  • Atrofia progressiva da retina (PRA)
  • Ceratite pigmentar
  • Úlcera da córnea

Problemas de focinho

  • Palato Mole alongado (ES)
  • Nares estenóticos

Problemas Intestinais

  • Intussuscepção – cães machos com idade inferior a 18 meses

Problemas nas pernas

  • Patela luxuosa

Obesidade

Sabe-se que os Pugs gostam muito de comer. Superalimentar um Pug pode levá-lo à obesidade, o que pode encurtar sua vida em vários anos. Um Pug com sobrepeso é menos brincalhão e relutante em sair para caminhadas, o que em resulta em uma pior qualidade de  vida. Um Pug deve sempre ser alimentado com uma dieta balanceada de boa qualidade que atenda às suas necessidades nutricionais nas diferentes fases de sua vida. As guloseimas devem ser mínimas e oferecidas apenas como recompensa ocasional.

Os Cães Pug Latem Muito?

Pugs têm “vozes” engraçadas e não são conhecidos por latirem excessivamente. Eles são inteligentes e podem ser ensinados a não latir sem motivo. A maioria dos Pugs desenvolvem problemas de latido quando são deixados sozinhos ou quando não foram socializados corretamente.

No vídeo acima temos o som de três Pugs latindo. Os latidos do vídeos são os que normalmente você encontra na maioria dos cães da raça. Alguns pugs fazem barulhos bem diferentes e engraçados.

Exercícios

Cães Pug não precisam de muito exercício, no entanto, é importante que os Pugs se exercitem o suficiente, caso contrário, eles se transformarão em obesos, um problema que os Pugs são propensos a sofrer e que pode afetar seriamente a saúde e bem estar de um cão. Leve seu Pug para uma caminhada rápida pelo menos uma veze por dia, por cerca de 20 minutos.

Compartilhar